08
Set 08
Resposta:

Algo em torno de 35 Milhões ou 20% da população brasileira, ou a quinta parte das pessoas que vivem no Brasil. Quer detalhes, clique no gráfico (curva) de crescimento, ao lado.

O importante é saber que o número cresce enormemente, mesmo com todo esse ba-fá-fá da mídia em torno dos erros dos pastores evangélicos.

Então continuamos ainda como minoria, mas muito expressiva e com grande crescimento, talvez não em qualidade - não ouso afirmar - mas sem dúvida em quantidade.

Agora eu fico pensando... Se somos já 20% da população, como ainda admitimos a existência do carnaval no Brasil? Essa festa é uma aberração!

Como admitimos que exista no Rio de Janeiro o maior ídolo do mundo?

Como admitimos a grade de programação das emissoras de televisão?

Como admitimos essa músicas pornográficas tocando em alto som para quem quer e quem não quer ouvir em todo canto?

Só somos um número????
Nada mais que isso????
E essas Leis e Projetos de Lei que pipocam todos os dias contra nós???

PRESTEM ATENÇÃO!!!! SOMOS 20 POR CENTO DA POPULAÇÃO E AGIMOS COMO SE FOSSEMOS 0,5 POR CENTO!
CADÊ NOSSA CIDADANIA SENDO RESPEITADA NESSE PAÍS ????
publicado por quadro-negro às 20:52

Tenho notado que ultimamente tem predominado em meus posts assuntos que envolvem a sensualidade e sexualidade. Não que supervalorize o tema, mas principalmente por saber que é essa uma das principais portas de entrada (senão a principal) que nosso adversário espiritual se utiliza para nos desviar dos caminhos de Deus. Sendo assim, me sinto obrigado a fazer textos desse tema.

Antigamente os jovens se casavam cedo com 14,15,16 anos. E o casamento quase coincidia com o despertar sexual bilogico natural. Quando muito, se esperava 2 ou 3 anos. E as rígidas regras sociais e o controle dos pais davam conta de refrear o instinto sexual. Sem contar que não havia cinema, radio, tv, revistas e internet. Naquela época, não raro meninas com 15 ou 16 anos ainda brincavam com bonecas e meninos com carrinhos.

Nesses tempos atuais, queremos que nossos filhos casem depois de formados num curso universitário. Assim o despertar sexual ocorre aos 12 anos, a formatura aos 22 anos e o casamento por volta dos 25 anos. Façamos a conta: um hiato de 13 anos!

Nesses 13 anos tudo pode acontecer e acontece mesmo. Não dá para tapar o sol com a peneira. Parafraseando Pedro eu diria: "Quem pode se salvar?"

Pedro, que era um homem rude e prático, sempre que se defrontava com a doutrina de Jesus observava e comentava que ela era muito difícil de ser cumprida e as vezes até dizia que era impossível. Ele concordava com as palavras do mestre, mas dizia-se insuficiente e incapaz. De fato essa insuficiência é bem real a todos nós humanos, nós somos mesmo totalmente incapazes de - sozinhos - dar conta do recado.

Por isso Jesus dizia: "Sem mim nada podeis fazer" e "Aos homens é impossível, mas para Deus NADA é impossível."

Seguramente não podemos cumprir a palavra de Deus sem a ajuda desse mesmo Deus. E para conseguir ajuda desse Deus:
  • Oramos
  • Clamamos
  • Louvamos
  • Jejuamos
  • Ofertamos
  • Estudamos
  • Usamos a Fé.
Ainda assim iremos pecar eventualmente, por isso devemos nos arrepender e pedir ajuda e orientação diretamente a Deus e continuar nossa caminhada, na certeza da absolvição dos nossos pecados, mas também certos da punição.

Recentemente tive ataques espirituais por 3 dias consecutivos em sonhos. Em português claro, tive sonhos escabrosos com conotação sexual e perversão. Me desculpem os leitores adeptos da psicanálise, mas não me venham falar de ego, id, persona, consciente, inconsiente e subconsciente. Foram realmente ataques espirituais. Existem sonhos que procedem de nós mesmos, ligados a desejos inconfessáveis e reprimidos. Mas também é certo que existem ataques espirituais. E eu sei discernir uns dos outros.

Sonhava de noite e refletia de dia, tentando achar como dei alguma brecha para que o inimigo penetrasse na minha alma ainda que em sonho. Sabia que seria muito mais difícil para meu adversário tentar me invadir de dia na minha lucidez. E que a estratégia dele era sorrateira e perversa. Nada me surpreendeu pois conheço sua malignidade e seus métodos.

Me preocupava era a repetição (ele estava ganhando terreno) e não atinava na base legal que ele estava usando para poder proceder assim. De certo tinha consciência que aqui e ali tinha errado um pouco numa e noutra ação do cotidiano. Mas havia desproporcionalidade descomunal entre meus pecados e seus ataques. E o que eu fiz então?

Lancei mão de todo o arsenal que está a minha disposição e parti para o ataque, e lógico venci e satanás bateu em retirada. Ainda não sei exatamente qual foi o motivo, mas sei que venci o inimigo.

Antes de dormir ouço e canto junto um louvor, faço uma oração pedindo proteção nos sonhos e sono reparador para ter energias no dia seguinte. E vigio mais meus atos e pensamentos durante o dia.

VEJA MAIS >>> Armadura Espiritual
VEJA MAIS >>> Virgindade
Como Vencer as Batalhas Espirituais? (veja aqui)
Distintivo de Honra - você tem? (clique-aqui
)
publicado por quadro-negro às 18:48

03
Set 08
A luz da bíblia - o que a mulher deve fazer quando é traída? Partindo de um entendimento anti-bíblico de igualdade entre homem e mulher, bastaria verificar nos posts anteriores (1 e 2) (Clique nos números e leia) e agir como se fosse um homem traído.

Mas tanto biblicamente falando, como mundanamente falando, não existe essa igualdade pretendida por muitos. É fato que em muitíssimos casos, hoje em dia, existem mulheres que são sustentadoras e provedoras do lar. Mas isso não é suficiente para haver uma igualdade dentro do casamento. Existem outros inúmeros fatores de ordem não econômica, tais como os biológicos e sociais, que continuam dando a prevalência ao homem na vida do casal.

E vendo nessa ótica histórica, social, biológica e bíblica: a traição masculina difere da traição feminina. Os povos de todos os tempos, culturas e geografias são extremamente condescendentes com a traição masculina e a bíblia não fica atrás nesse assunto.

Puro machismo! Dirão muitos. Traição é traição, não importa quem é o traidor. Frases assim são ditas aos milhões, mas é pura infantilidade e boba simplificação dos fatos.

Vou fazer uma comparação, que alguns julgarão ridícula e inapropriada, mas que é totalmente realística e cotidiana. Se um funcionário de uma empresa briga com seu patrão e indignado pede demissão, ainda que correto em sua atitude, poderá amargar muito sofrimento. E se você trabalha como empregado, como eu trabalho, sabe muito bem disso.

Eu sei que não devo compactuar com a injustiça e que não devo aceitar ser humilhado, mas também sei que preciso pagar meu aluguel, meu supermercado e a escola dos meus filhos. Assim sendo, se eu contar para alguém que estou sendo humilhado no trabalho e esse alguém me aconselhar pedir demissão, vou considerar que essa pessoa não entende nada da vida.

Mas digamos que eu seja altamente qualificado e que tenha vários convites de outras empresas para trabalhar, ganhando inclusive mais do que eu estou ganhando atualmente. Mesmo assim, preciso pensar bem. Pois talvez os convites não sejam verdadeiros e depois que pedir demissão, fique desempregado e tenha que morar debaixo da ponte.

Talvez por ser assim a vida, que a bíblia minimize a traição masculina, menos por ela ser machista e mais para proteger a mulher!

Verificada a situação econômica, vejamos agora a questão biológica. Um homem traído pode criar e sustentar um filho que não é sua continuidade genética. Uma mulher sempre sabe que o filho que está na sua barriga é seu mesmo.

Vejamos a questão social. Uma mulher que trai ou é separada, divorciada ou com vários casamentos não é bem vista socialmente. Um homem nas mesmas situações também não é bem visto, mas infinitamente menos recriminado.

Perceba-se que em três esferas: econômica, biológica e social, a traição masculina tem carga menor. E no campo biológico/genético a traição feminina é muito injusta para com o homem.

Por todos os motivos acima a legislação bíblica (click) considerou que não existe uma traição masculina que permita a mulher se separar do seu marido. E nem sequer considerou que exista traição masculina - digna de punição social.

Mas tem uma coisinha aqui que vai mudar quase tudo que acabei de explanar, eu disse quase tudo e não tudo. A bíblia considera como adultério a violação dos votos do casamento. E nós ocidentais dos tempos modernos trocamos votos idênticos ou quase idênticos nos casamentos. E conversamos muito antes de casar sobre coisas que aceitamos e coisas que não admitimos. E cabe cumprir esses votos feitos: tanto os solenes, como os que foram combinados nas conversas enquanto namoramos antes de nos casar.

Sendo assim, uma mulher traída deve entender que uma traição masculina tem menos peso biblicamente, mas tudo depende de sua condição econômica, social, biológica e dos pactos e votos feitos entre o casal e a importância que você atribui a fidelidade conjugal.

Bem entendido que o traidor, fornicador e adúltero corre sério risco de perder sua própria salvação e provavelmente destruirá a felicidade do casal e dos filhos se os tiver. Além de estar provavelmente vivendo na mentira e desviando (roubando) dinheiro que deveria estar sendo gasto no lar.


Setembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO