29
Jul 08

Capa da Revista: "Biblia - o que é verdade e o que é lenda" (2002)

Já faz muito tempo que a revista coloca reportagens desmentindo a Bíblia...

Alguns leitores cristãos estão deixando de assinar, comprar e ler a revista. Estão indignados com as reportagens que consideram anti-cristãs e mentirosas.

Eu mesmo não considero a revista mentirosa, pois ela apenas repassa opiniões e conclusões de investigadores, historiadores, arqueólogos e cientistas. A Super, creio eu, coleta estas notícias de publicações em todo o mundo e faz os seus artigos.

Até aí tudo bem, está exercendo o seu papel de informar. Mas fica a seguinte pergunta: se ela se dá ao trabalho de juntar informações e reuni-las em um artigo para publicar na revista. E se ela sabe que o artigo vai mexer profundamente com sentimentos, crenças e valores de milhões de pessoas. Porque não incluir também nesse mesmo artigo a opinião e o conhecimento dos representantes dessas milhões de pessoas - nós os crentes.

Se existem cientistas, arqueólogos e historiadores ateus, também existem os que não são. Se a revista publica só a versão dos não-crentes é porque de ante-mão desqualifica e desconsidera os crentes. A imparcialidade só é atingida quando se ouve ambas as partes. No caso em questão, a revista tem publicado inúmeros artigos desmentindo os textos bíblicos que os crentes consideram como a própria palavra de Deus, sem nem ao menos ouví-los.

O dever da imprensa deveria ser informar sem parcialidades. Acho que não se deve brincar ou ofender a fé das pessoas. Mas talvez eles não tenham se dado conta - nem feito a conta de que se for feito um boicote contra a revista por todos os cristãos do Brasil, ela é bem capaz de deixar de existir.

Vejam outros artigos a respeito:
ARTIGO-1 (RESPOSTA ÁS Críticas da Revista SObre A Bíblia)
ARTIGO-2 (INDIGNAÇÃO COM A SUPERINTERESSANTE - EDITORA ABRIL)

10
Jul 08

Do livro "PREPARE-SE PARA A GUERRA" de Rebecca Brown (página 159):

"Muitos cristãos envolvem-se em rituais de feitiçaria sem o saber. (...) envolvem a recitação de um salmo ou certos versículos da escritura, usando ao mesmo tempo uma mistura de óleo e sal. Lembre-se, o sal é usado em um grande número de rituais ocultistas. O sal NUNCA é, na verdade, usado em nenhuma prática bíblica. O sal é citado na Bíblia como um símbolo, mas não é usado para batizar ou ungir, etc. Sal usado assim é sempre ocultista. Em qualquer ocasião que alguém disser a você usar sal ou velas de forma ritualística, envolvendo orações ou recitação das Escrituras, cuidado! Ele está envolvendo você em um ritual ocultista, não importa quão inocente isso possa parecer.

Outra área de feitiçaria que os cristãos inconscientemente usam é a área das ervas. (...)"

Julho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
30
31


subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO